História de Mato Grosso: Império (1822-1889)

Período regencial: Rusga

Causa: disputa pelo poder entre o Partido Liberal ( Sociedade Zelosos da Independência) e o Partido conservador ( Sociedade Filantrópica)

Presidente da província: Antonio Correa da Costa.

Líder: João Poupino Caldas

Características da revolta: Xenofobia ( lusofobia), participação popular, pobreza, miséria, existência do latifúndio, falta de participação política, discriminação racial e social.

Repressão: Antonio Pedro de Alencastro ( presidente da Província de Mato Grosso)

Segundo Reinado: (1840-1889)

Guerra da Tríplice Aliança (1865-1870)

Causas: disputa pela hegemonia entre os países platinos; expansão do imperialismo inglês ( Livre Navegação da bacia Platina)

Episódios importantes:

  • Aprisionamento do navio “Marquês de Olinda” (Frederico Carneiro de Campos)
  • Formação da Tríplice Aliança
  • Invasão a Corumbá (Bloqueio da Bacia Platina)

Em 1867, ocorreu a retomada de Corumbá ( vitoria das forças brasileiras): decadência do Paraguai.

Consequências da guerra para Mato Grosso:

Reabertura da bacia Platina, surgimento de uma burguesia que se dedicava ao comercio de importação e exportação, surgimento das Casas Comerciais, destaque para os portos de Cuiabá, Corumbá e Cáceres,imigração de paraguaios, aumento do território mato-grossense.

Economia Mato-grossense

Cana-de-açúcar (segunda metade do século XIX):

Principais usinas: Itaici, Flexas, Maravilha, Conceição, Ressaca

Mão de obra: Trabalho Assalariado baseado em produção (“Camaradas”). Tratamento escravista

Mercado: Interno e externo

Escoamento: bacia Platina

Decadência: Governo Vargas

Poaia, Ipeca, Ipecacuanha (segunda metade do século XIX)

área de extração: oeste de Mato Grosso

período de Extração: chuvas

mão de obra: Trabalho assalariado baseado em produção.

Escoamento: bacia Platina

Mercado: Externo ( Europa); na década de 1940 passou a atender também o mercado interno.

Erva-Mate (apartir de 1870)

Área de extração: sul de Mato Grosso

Empresa: Companhia Mate Laranjeira. Em1902, a empresa mudou a sua razão social para Laranjeira, Mendes e Companhia.

Mão de obra: Trabalho assalariado baseado em produção(“mineros”).Tratamento escravista

Policia da Mate: comitiveros

Mercado: Externo (principal: Argentina) e interno.

Escoamento: bacia Platina

Decadência: Governo Vargas

 

Borracha (1870)

Extração: Seringueira ( vale amazônico), e mangabeira (afluentes do rio Paraguai)

Período de extração: seca

Mão de obra: trabalho assalariado baseado em produção (principalmente nordestinos)

Escoamento: bacia platina e estrada de Ferro Madeira-Mamoré

Pecuária:

Principal produtor: Cáceres

Produtos da pecuária: charque, caldo de carne, couro, crina e o sebo.

Mão de obra: “vaqueiro” trabalho livre

Mercado: países platinos e as demais províncias brasileiras

Escoamento: bacia Platina, e Estrada de Ferro Noroeste do Brasil

A pecuária desenvolveu a indústria de charque em Mato Grosso, sendo uma das mais importantes, a Usina de Descalvados, localizada em Cáceres.

 

logo-carlos-academy História de Mato Grosso: Império (1822-1889)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.