Centro Histórico de Cuiabá

Centro Histórico de Cuiabá
4 (100%) 13 votes

O Centro Histórico de Cuiabá é uma área histórica do município de Cuiabá, localizada no estado de brasileiro de Mato Grosso, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e formada pelas primeiras vias urbanas da cidade, abertas a partir da descoberta de ouro às margens do córrego da Prainha, em 1722.

O período de mineração foi curto, durou até 1730, mas foi fundamental para definir os eixos de ocupação da cidade, à margem do córrego da Prainha.

A cidade foi crescendo e consolidando outros espaços, como o quadrilátero do largo da matriz, onde, além dela, estavam o pelourinho, a casa de câmara e cadeia e a residência dos ouvidores..

A arquitetura da área urbana inicial de Cuiabá, como em outras cidades históricas brasileiras, é tipicamente colonial, com modificações e adaptações a outros estilos (como o neoclássico e o eclético) com o tempo.

Ela foi bem preservada até meados do século XX, mas, depois dessa época, o crescimento demográfico e o desenvolvimento econômico afetaram o patrimônio arquitetônico e paisagístico do centro histórico.

Vários prédios foram demolidos, entre eles a antiga igreja matriz, demolida em 1968 para dar lugar à atual.

igreja-matriz-cuiaba-matogrosso-8 Centro Histórico de Cuiabá

Somente na década de 1980 ações para a preservação desse patrimônio,que compreende 400 imoveis, foram tomadas.

Desde então vários prédios foram restaurados, entre os quais estão as Igrejas do Rosário e São Benedito, do Bom Despacho e do Nosso Senhor dos Passos, o Palácio da Instrução (hoje museu histórico), o antigo Arsenal da Guerra (hoje centro cultural mantido pelo SESC),o mercado de peixes (atualmente Orla do Porto).

Durante esse período a cidade de Cuiabá passou por um período de estagnação econômica que só foi revertido a partir do Estado Novo, refletindo-se em várias obras importantes na cidade, e mais intensamente a partir da década de 1960, quando várias demolições ocorrem para a construção de novos prédios (principalmente as demolições para a construção da prefeitura e da nova catedral).

Essa degradação cresceu e começou a atuar na área central, provocada principalmente pela pressão do comércio na área,que promovia demolições e descaracterizações.

Os estudos para o tombamento começaram na década de 1980, tendo sido ele aprovado em 1988 pelo conselho consultivo do IPHAN.

Por motivos políticos, o tombamento só foi efetivado em 1993, com a inscrição da área nos livros histórico,de belas artes e arqueológico, etnográfico e paisagístico.

A área tombada do centro histórico possui 13 hectares, onde estão cerca de 400 imóveis.

Há ainda a área de entorno, com mais 600 imóveis e 49,7 hectares.

Considerações Finais

Você que está conhecendo Cuiabá, não deixe de conhecer o Centro Histórico de Cuiabá

 

Fotos: Carlos Camargo

 

Deixe uma resposta